Chupeta ou dedo?

lb_chupetaoudedo

Há certas vantagens em deixar o bebê chupar o dedo em vez de usar uma chupeta: os dedos estão sempre disponíveis, não caem no chão, não são presos de forma potencialmente perigosa à roupa da criança e estão sempre sob o controle dela.

Chupar o dedo é um hábito que geralmente vai embora sozinho, quando a criança desenvolve outras formas de se confortar, por volta de três ou quatro anos, embora muitas delas acabem chupando o dedo à noite ou em situações de mais ansiedade ou estresse por anos a fio.

Se seu filho chora muito e demonstra ser mais “sugador”, a chupeta também pode ser uma maneira eficiente de tranquilizá-lo. Saiba, contudo, que há uma ligação entre o uso frequente de chupeta e a ocorrência de otites.

Acredita-se que a sucção da chupeta eleva as chances de uma infecção migrar da boca para a tuba auditiva. Para minimizar os riscos, tente limitar o uso da chupeta, como, por exemplo, só oferecendo-a na hora de dormir.

Se você estiver dando de mamar, é melhor esperar o bebê completar pelo menos um mês antes de oferecer a chupeta, já que seu uso cedo demais pode interferir no aleitamento materno.

Alguns especialistas acreditam que a chupeta pode confundir o bebê que mama no peito e dificultar a “pega” correta e que o tempo com ela na boca reduziria o tempo que a criança pode passar no peito, comprometendo a produção do leite.

Recomenda-se começar a desacostumar os bebês da chupeta por volta de um ano, para evitar problemas com a dentição.

Na verdade, chupar o dedo também pode afetar o crescimento e o desenvolvimento dos dentes, mas alguns especialistas acreditam que a chupeta possa, ainda por cima, interferir no desenvolvimento da fala.

Se decidir restringir o uso da chupeta, experimente oferecer um “paninho” de tecido macio ou algum brinquedo mais mole para substituir a sensação reconfortante que a criança obtém com ela.

Fonte: brasil.babycenter.com

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727
linhababy@promosaude.odo.br

 

Anúncios

Quando aparecer o primeiro dentinho

linha_baby_primeirodentinho.jpg

Se a primeira consulta do bebê acontecer logo que aparecer o primeiro dentinho, os pais podem ser orientados a acompanhar a erupção dos outros dentes e assim, possivelmente, a criança nunca terá uma cárie.

Fonte: guiadobebe.uol.com.br

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727
linhababy@promosaude.odo.br

Estimule o seu bebê a mastigar

linha_baby_estimule_mastiga

As mamães sempre se surpreendem com as proezas dos pequenos não é mesmo? Na fase da alimentação, muitas surpresas maravilhosas podem acontecer!

Apesar dos dentes molares só surgirem na boca quando a criança estiver entre 1 e 2 anos, mesmo ainda o bebê (em torno dos 9 meses) conseguem sim mastigar a comida com a gengiva. Vale a pena oferecer frutinhas e legumes cozidos em pedacinhos pra ver a alegria dos pequenos e a capacidade incrível que eles têm de se alimentar, lembrando sempre que o responsável deve estar ao lado da criança pra evitar possíveis engasgos.

A mastigação é um complemento ao desenvolvimento facial e muscular do bebê, proporcionando equilíbrio e preparando para a instalação da dentição decídua.

Dra. Cláudia Tavares e Dra. Adilis Alexandria de França

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727
linhababy@promosaude.odo.br

Não pegue na minha mãozinha!

linha_baby_maozinha.jpg

Em mão de bebê não se pega!

Bebês levam frequentemente suas mãos à boca, e por isso, podem levar junto tudo de ruim que a mão de um adulto colocou ali quando a tocou.

Mãos humanas são vetores de inúmeros vírus e bactérias. Bebês (e os prematuros ainda mais) não têm a mesma imunidade que um adulto e invariavelmente têm o hábito de levar as mãos na boquinha.

Fonte: http://brasil.babycenter.com

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727
linhababy@promosaude.odo.br

Dia do Odontopediatra

odontopediatra_lb.jpg

O tratamento para crianças e bebês requer cuidado especial, pois os pequeninos precisam de muita atenção. Por isso os Odontopediatras usam técnicas da psicologia para que a visita ao dentista seja muito prazerosa.

O ambiente deve ser atrativo, ajudando a criança a se sentir confiante e feliz.

atendimento de bebês pode ser feito no conforto do lar, para garantir comodidade também para a mamãe e para o papai. Adilis Alexandria de França

Foto: guiadobebe.uol.com.br

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727

Amamentação

amamentacao

A amamentação traz diversos benefícios para o bebê e também para a mãe. É uma forma de alimentar, criar vínculos e intimidade. Saciando a fome, sede e a necessidade de sucção e afeto do bebê.

O leite materno possui todos os nutrientes de que o bebê precisa para se desenvolver bem nos primeiros seis meses de vida.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) indica que o aleitamento materno seja feito exclusivamente nos primeiros 6 meses de vida da criança. Adilis Alexandria de França

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727

A fase oral do bebê

linha_baby_fase_oral

Sabe aquela mania do bebê de colocar tudo na boca?

Chama-se de FASE ORAL, que normalmente vai desde o nascimento até os 18 meses.

Então, é importante que conheça novas texturas e sabores. Apenas o impeça se for objetos sujos ou perigosos, é claro! Também é possível oferecer mordedores para auxiliar, principalmente, no incômodo causado pelos primeiros dentinhos. Adilis Alexandria de França

☎️ Agende nossa visita!

Dra. Cláudia Tavares
Tel.: +55 21 2259-5148 / 97990-2727